Seja bem vindo ao meu blog!!!!

Aqui expresso com liberdade meu pensamento crítico, opiniões e reflexões diante de coisas que para mim são importantes, como pessoa e como cidadão. Espero ter sempre algo a publicar aqui, além do que tenho para cantar nos CD´s, e que esse algo seja interessante para você também.
Obrigado por sua visita!

Sérgio Lopes
*****

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

OS VERDADEIROS HERÓIS DO NOSSO LOUCO TEMPO


Queria nem perceber algumas coisas, mas... 
Estar em uma janela, debruçado sobre ela, olhando a rua, o movimento das pessoas indo e vindo, o que vestem, o que levam nas mãos, nada disso é mudo para um poeta. Tudo isso fala alguma coisa em seu espírito observador.
E é assim que, num simples observar de uma rua qualquer, um poeta descobre que ainda existem heróis andando pelo meio das ruas, pelo meio das praças, das ruas movimentadas das metrópoles, mesmo nesses tempos maliciosos de hoje em dia.
Esses heróis despertaram para a vida heróica assim... repentinamente! Alguma coisa os incitou à  selvagem guerra por uma vaga no mercado de trabalho. Inicialmente talvez incitados por alguma pressão sofrida em casa; talvez porque cansaram de pedir dinheiro aos pais e receber menos do que queriam , então resolveram sair em busca do seu próprio dinheiro; outros simplesmente porque descobriram uma moça que amam e querem poder dividir sua vida com ela, e o trabalho tornou-se um caminho necessário. Enfim, não importa tanto o motivo, mas quando esses jovens resolveram ir em busca do seu próprio trabalho, ao conseguir iniciá-lo e se firmarem nele, tornaram-se heróis, com direito  a derramar suor na batalha como aqueles heróis que aprenderam a ver somente nos filmes, pois agora também batalham no empurra-empurra dos metrôs, das vans e dos ônibus cheios, deixando também ali seu suor; sofrem enquanto sonham com o carro que um dia pretendem ter, símbolo de autonomia e liberdade. Alguns, com uma vaidade maior, planejam  ter um motor bem potente, uma máquina! Outros se satisfariam com qualquer 1.0, mas enquanto sonham, todos eles trabalham, suam, e isso os torna admiráveis heróis nesse tempo de cruel e sangrenta disputa por uma vaga no mercado de trabalho.

Pensando assim, olhando para trás me orgulho do herói que um dia fui, ainda jovem, num tempo em que sequer havia celular, e os compromissos eram honrados com pontualidade. Hoje se usa o celular para se tentar explicar porque não se chegou a um compromisso ou o motivo do atraso de 2, 3 horas ou mais! A evolução tecnológica parece significar o retrocesso da eficiência humana!
Conseguir se encaixar no mercado de trabalho hoje, ja é uma graça divina! Com tanta concorrência, com tanta diversidade, com o fantasma da globalização batendo à nossa porta exigindo que o mais simples recepcionista seja bilíngüe, e que um simples gari possua 2º grau completo, feliz daquele que consegue um trabalho digno hoje em dia sem as qualificações exigidas pelo padrão ISO 9002 ! rs!. 
Nas grandes cidades, esses heróis dos quais falo sofrem horrores para chegar ao seu local de trabalho, começando pelo ritual de acordar para a vida 2, 3 ou 4 horas antes da jornada, para  depois encarar o trânsito neurótico das metrópoles, e ir chacoalhando dentro de um transporte urbano. Já nas pequenas cidades, sofre pela distância que deverá andar a pé até chegar ao seu “campo de batalha”!
Mas são heróis porque... TRABALHAM!
Um poeta disse, numa música, no tempo da minha infância:
Sem o seu trabalho, um homem não tem honra, e sem a sua honra, se morre, se mata
Nunca esqueci desse texto.

 Jovens que trabalham não são apenas o orgulho de seus pais. São a esperança de suas esposas, noivas ou namoradas. Jovens que trabalham são o parâmetro a ser seguido pelas crianças que os observam. Devem ser, na aplicação mais pura do termo, o orgulho de si mesmos, por terem conseguido entender que viver em sociedade significa justamente entender a importância do trabalho, e lutar por ele.
Existem, é claro, muitos heróis em potencial, inconformados por não conseguirem se inserir no mercado de trabalho. Se qualificam, estudam,  e muitas vezes esbarram na exigência  patética de uma “experiência” que nunca terão se alguém não lhes der um primeiro emprego, uma primeira chance. Mas apesar de toda sua indignação, continuam tentando, buscando e por isso nesse momento são aprendizes de heróis, o que certamente serão um dia.
São eles que serão ansiosamente aguardados por suas esposas no  fim do dia Festejados por seus futuros filhos ao abrirem a porta de suas casas no final da tarde, ou até em noite avançada.
São eles que serão chamados de “senhor”  pelos porteiros e manobristas. São eles que muitas vezes entrarão por suas portas trazendo compras em alguma sacola do mercado para um jantar especial, dando cores vivas e um tom alegre ao convívio em família. A despeito de toda a safadeza que impera na política que nos rege, são esses jovens heróis que pagarão os tributos e perpetuarão o trabalho como eterna atividade digna de honra e proteção das leis.
Se alguém acha que é ingênuo, pueril, enxergar esses jovens como heróis, veremos se não me darão razão, quando eu lhes disser o que é exatamente o oposto desses jovens sobre os quais falei, ou seja, aqueles que caminham em sentido contrário aos que chamo de heróis. O seu lado oposto são: os preguiçosos; os dorminhocos; os acomodados”. Estes não são guerreiros. São os fracos de vontade. O oposto dos heróis, pois não trabalham. Pelo contrário, tem “horror” ao trabalho!
Serão os futuros “come-e-dormes” da vida, esperando a morte chegar com a boca escancarada cheia de dentes (ou mesmo sem eles!).
Então, senhores, ao verem algum jovem andando apressado pela rua; portando sua pasta, vestindo roupa modesta ou mesmo de terno e gravata; pilotando sua motocicleta de entrega ou simplesmente andando apressado para pagar contas que nem são suas; ou cumprindo uma ordem do patrão; ou mesmo que os veja em algum restaurante almoçando em seu sagrado momento; ainda que na alegre e festiva companhia de amigos, se aparentam ter entre seus 16 a 30 anos e trabalham, merecem nosso respeito. Brinde-os com um sorriso, honre-os com um singelo e leve baixar de cabeça. Neste mundo sujo e injusto, nesta sociedade selvagem e sem decência, estes jovens, senhores, são os nossos verdadeiros heróis.
 
Sergio Lopes

17 comentários:

Mariane Paco disse...

Ok, concordo com o termo HERÓIS, mas um olhar sobre as HEROINAS também valeria. Há mulheres tão batalhadoras quanto homens que buscam sustentar a família ou simplesmente seu lugar no mercado de trabalho, um exemplo disso é minha irmã, como eu a admiro pela vida que leva, e por isso já comecei a seguir seus passos...
Abraços!

Sérgio Lopes disse...

Claro, Mariane. As heroínas também existem e não são poucas. Escreva algo a respeito e publicarei também aqui, e com prazer. Nesse texto eu estou querendo mesmo levar alguns jovens homens à reflexão, pois alguns estão perdendo o senso da responsabilidade que devem ter como cidadãos que dizem ser. Mas com as mulheres está tudo indo bem nesta seara. Estão dando show. Alguns homens é que andam rateando, e por isso estou valorizando os heróis que não se entregam.

JANE disse...

Oi Sergio, muito bom seu blog.
Faz tempo que espero uma postagem nova.
De início não gostei da exclusão das mulheres para ler. Bem isso não importa
Quanto o texto: Sei que tem muitos homens que podem ser considerado heróis.
Conheço dois deles: meus filhos que desde cedo trabalhão... Honras para eles!
Estou com Mariane,pois temos mulheres heroínas que com dificuldade criaram seus filhos na ausência do seu homem tendo sido abandonada ou mesmo viúva foi a luta e aquelas que lutam para ter um lugar na sociedade machista ...Essa mulheres merecem ser mencionada nesse mundo que diz moderno, mas continua arcaico e machista . A nós mulheres ! Parabéns e aqueles que faz seu papel na sociedade homes, também parabéns!

henrique disse...

Além,de um excelente levita,és um bom escritor,pois tem uma visão agu- çada da vida urbana.Tuas,colocações sobre a rotina do dia-a-dia do tra- balhador retratam fielmente o que ocorre no seu cotidiano,foste muito preciso no teu comentário ao escre- veres sobre o "HERÓI"trabalhador
que Deus continue te dando este ta- lento privilegiado de escritor,poe- ta e levita!Um,abraço deste que te admira e te respeita pelo homem de caráter que tu és!

CANTOR PAULO ROBERTO disse...

Oi Poeta, como é bom ler textos que nos levam a tanta reflexão. Hoje vejo meu filho Bruno, biólogo,(e o indentifco como um heroi da sua crônica) em sua correria com facão, trena e alquns equipamentos na mão que nem sei o nome, para desbravar caatingas aqui no Ceará e as estuda-las e tentar provar cientificamente que ainda há solução para a tão sofrida mãe naureza. Olho prá ele, quando está dormindo em seu quarto, oro baixinho e vejo um guerreiro lutando, pois não nasceu em um berço de ouro e sim numa simples rede nordestina gerado, pela vontade de Deus, por dois heróis que, hoje estão mais para soldados feridos lutando na frente para o Rei.
Grande abraço meu amigo Sergio Lopes.

Jonas disse...

Caramba...nunca tinha visto essa questão por esse ponto de vista...poxa vida!!! Eu sou um herói e nunca nem me dei conta !rsrsrs um dia desses vi um homem apressado descendo as escadas de um prédio público e eu vinha logo atrás, derrepente ele mexe no bolso e deixou cair uma nota de 20 reais, dei um berro e disse:- Vai deixar esses 20 contos comigo ou quer pra alguma coisa?! O sorriso que o cara deu quando lhe devolvi a grana...valeu todo o esforço! Ali me senti um herói.. ainda que bem modesto!!!! Mas aí que tá...essas coisinhas fazem tanta diferença!!! Logo todos heróis, lógico, nesta batalha infindável! a paz do Senhor a tds!!!!!!!

Inezteves disse...

UAU...Falou fundo e calou meu coração doído!
Minha parte "heroína do passado" agradece, sem falsa modéstia!
Tenho na família uma sobrinha que não consegue o tal "primeiro emprego" e galga "heroicamente"por caminhos completamente diferentes de sua formação!
Há muitos heróis na mesma situação...
A informalidade é por vezes, repleta de falta
de oportunidades!
Quisera eu que políticos, empresários e pessoas com maior poder aquisitivo, tivessem essa sensibilidade!

Penha disse...

MEU QUERIDO IRMÃO!
SUAS MÚSICAS E SEUS POEMAS, REALMENTE NASCEM NO CORAÇÃO DE DEUS ANTES QUE VOCÊ OS TRANSPORTE PARA O PAPEL. VOCÊ É UM PRESENTE DE DEUS PARA A HUMANIDADE, PENA QUE QUASE NUNCA O VEMOS NA MÍDIA.
UM TALENTO COMO O SEU NÃO PODE FICAR SUMIDO TANTO TEMPO!
APAREÇA NA MÍDIA IRMÃO, QUEREMOS VÊ-LO ADORAR O NOSSO DEUS COM SUAS BELAS CANÇÕES POÉTICAS E ESPIRITUAIS!!!

Esther Borges disse...

Esther em Recife - amei a sua postagem Sergio, nossa falou ao meu coraçaõ n ahora cert amais uam vez deus te usou para falar comigo.APESAR DAS CRITICAS FEMININAS. eu entendei o que voce declarou taõ belamente. sua postagem me deu mais vigor para acordar cedo, estudar e trabalhar apesar de pegar os transportes lotados e tantos outros transtornos. que Deus te abençoe sempre e sempre fale aquilo que o espirito santo tocar em seu coração(seja para homem ou mulher)
obs estou esperando o seu novo cd.

Inezteves disse...

Caríssima Esther Borges:
Declaro que em nenhum momento critiquei a crônica tocante do amado autor!
Palavras mal escritas, podem ser mal interpretadas!Creio que as minhas foram!
Entendo o olhar poético do autor,pai e provedor, desde jovem, de acordo com sua biografia!
Considerei um alerta surpreendente à falta de valorização aos boys e estagiários!
Brasileiros HERÓIS!Jovens HERÓIS!Independente do sexo!
A abordagem decididamente não é machista.
Homens provedores estão em falta e realmente e só agora li a resposta do autor ao primeiro comentário!

Verônica Ortega disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mariane Paco disse...

A Paz do Senhor Sergio Lopes, levei a sério sua proposta de escrever um texto sobre nossas mulheres heroínas e queria que lesse, se houver algum e-mail pelo qual eu possa lhe enviar.

Acervo Teológico disse...

Olá
Paz do Senhor!
Visitem nosso site!

http://www.institutogamaliel.com

Que o Senhor Jesus vos abençoe abundantemente!

Miranda disse...

Amado. Preciso muito de sua orientação. Estou passando pela maior turbulência de minha vida e senti que você seria usado pelo santo espirito de Deus para me ajudar. Por favor. Estou sem forças.precis o de sua ajuda em ior turbulência de minha vida e senti que você seria usado pelo santo espirito de Deus para me ajudar. Por favor. Estou sem forças.precis o de sua ajuda em

Mário Júnior disse...

Sérgio querido, a paz do Senhor!
Você possui uma conta oficial no facebook? existe duas com o seu nome mas que não tem nenhuma atualização e todo conteúdo parece ser baixado do seu blog e da wikipédia, rs.
Essa rede social é uma ótima ferramenta de evangelização e divulgação do seu trabalho, sem contar que assim é mais uma fonte para receber atualizações suas. Abraços e fica com Deus, a galera de Manaus admira muito o seu trabalho!

O Amor de Deus disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
David disse...

Muito Bom texto Sergio lopes Parabéns.