Seja bem vindo ao meu blog!!!!

Aqui expresso com liberdade meu pensamento crítico, opiniões e reflexões diante de coisas que para mim são importantes, como pessoa e como cidadão. Espero ter sempre algo a publicar aqui, além do que tenho para cantar nos CD´s, e que esse algo seja interessante para você também.
Obrigado por sua visita!

Sérgio Lopes
*****

sábado, 28 de janeiro de 2012

OS SUPER-ANÔNIMOS

Nessas andanças pelo meio do mundo como cantor, já visitei muitas igrejas, participei de muitos eventos e de todos os tipos: beneficentes, evangelísticos, político-religiosos, essencialmente lucrativos etc. Me acostumei a ver grandes pregadores convidados que, como eu, estavam ali porque alguém pagou a conta. Ouvi pregações e discursos fantásticos! Grandes demonstrações de conhecimento bíblico; outros eram oradores que cativam as platéias com frases de efeito, gestos engraçados, até anedotas vi sendo usadas, me fazendo crer que tudo era válido para agradar o público e vender desde CD, DVDs , livros, ou simplesmente uma imagem de eficiência.
O resultado desses eventos quase sempre é positivo. Neles, muitas pessoas adquirem um conhecimento mais claro de Deus, da fé dos crentes, da música dos crentes, então dezenas, centenas ou milhares de novos crentes surgem desses eventos, por causa da performance quase circense de alguns desses oradores, cantores, enfim, os “astros” desses eventos.
Mas cada vez que eu vejo esses eventos acontecerem, e centenas de pessoas se dirigindo à frente atendendo um apelo de entregar sua vida a Jesus, eu lembro de quando eu era menino - ainda sem noção nenhuma acerca da graça da liberdade de voar que Deus dedicou às aves - e  insistia para que meu pai me comprasse um canário na feira. O passarinho era muito caro, e meu pai, na época, pensava como eu penso hoje: pássaros foram feitos para voar livremente. Ocorre que um dia, um dos meus tios, percebendo meu interesse, me presenteou com um canário. Fiquei muito feliz com meu tio. Ele me deu o canário, e foi embora. Ali terminou sua parte. A responsabilidade de cuidar era minha.
Agora, lá estava eu com aquela gaiola terrível e aquela avezinha aprisionada. Ele cantando de tristeza e eu achando que ele estava cantando porque gostava de mim!
Em minha família não tínhamos dinheiro sobrando, vivíamos com muita dificuldade, e cada centavo tinha seu lugar no orçamento da família formada por 6 pessoas com apenas um provedor para dar conta de tudo.
Com aquele canário, logo começou a trabalheira: tinha que comprar alpiste! Tinha que limpar a gaiola todos os dias prá não ouvir as broncas da minha mãe dizendo que aquilo chamava mosquito! Tinha que varrer a sujeira das casquinhas de alpiste que o canário espalhava! e etc etc. Certa vez, cheguei da escola e fui botar o alpiste do canário, quando percebi que a lata estava vazia. Ninguém tinha dinheiro pra me emprestar, meu pai só chegaria no dia seguinte. Então fui até a casa do meu avô, num bairro distante, andando quase 10 quilômetros debaixo de um sol a pino para conseguir pegar com ele alguns trocados pra voltar a tempo de achar a lojinha de ração aberta. Em suma: trazer o canário pra casa, foi a parte mais fácil: o difícil estava sendo CUIDAR do canário! Essa é a parte difícil. Mas um dia, depois de ouvir muita bronca de meu pai, porque não estava dando conta de cuidar do canário, levei o canário para a fazenda do meu avô e lá devolvi o bichinho para a mata.
Certamente os leitores mais perspicazes já perceberam do que trata o que escrevo.
Em suma: é fácil para o “astro” falar bonito, cantar bem, convencer os incrédulos a levantarem a mão e receberem a Jesus. Mas... quem cuidará deles depois que o “astro” for embora?
É nesse ponto que está a grande injustiça que cometemos em supervalorizar os famosos, que nos cativam e vão embora, seguindo seu caminho, como o meu tio que me deu o canário e foi embora, os "astros" nos comovem com suas belas mensagens, as inúmeras conversões e logo vão embora, e simplesmente ignoramos o trabalho árduo e difícil dos anônimos que terão que manter os frutos desses eventos. Essa é a parte difícil!
Por isso fiquei muito feliz no último evento em Santarém, interior do Estado do Pará, dia 27 de janeiro de 2012. Era aniversário de 50 anos do Pr. Jaime Pires (Assembléia de Deus de Santarém). Fui convidado mas não estava sendo divulgada minha presença na cidade, porque seria uma surpresa ao pastor. Também não havia nenhum pregador famoso convidado. Por esse motivo, havia um temor de que pouca gente comparecesse ao espaçoso clube alugado para o evento.
Para nossa feliz surpresa, a casa encheu! Pessoas que simplesmente reconheceram o trabalho eficaz daquele homem de Deus lotaram o lugar, porque desejaram prestigiá-lo. Seus amigos estavam lá, seus filhos e esposa o homenagearam. Foi um evento lindo!  Minha participação foi apenas uma singela surpresa para o aniversariante, e não o motivo central da festa.  Era uma justa homenagem para um servo anônimo, que faz bem a sua parte regando com excelência aquilo que os astros plantam e depois vão embora sem nem se importar se alguém perpetuará o trabalho iniciado. O Pr. Jaime faz com amor e eficiência a sua parte como apascentador de ovelhas, cuidador do rebanho, mesmo sem aparecer na mídia, como milhares de outros heróis anônimos pelo mundo afora, "porque regar as plantas não dá ibobe" (palavras do Aderson, amigo que me agraciou com um passeio em sua bela caminhonete até o balneário Alter do Chão e Pontas de Pedra, lugares maravilhosos de Santarém). 
Tomara que as igrejas no Brasil inteiro comecem a despertar para o trabalho anônimo e silencioso desses homens fantásticos, pastores de verdade, apascentadores de ovelhas, cuja importância muitas vezes é injustamente despercebida, mas sem eles, todo o trabalho que os “astros” fazem seria em vão.
São pastores “anônimos” porque não estão na mídia, não são estrelas reconhecidas nas ruas e nas tvs e telas de internet, mas sem eles nossa fé estaria desgovernada. Não percamos uma chance sequer de lhes prestar uma justa homenagem, desde a mais singela, um abraço, um presente, ou até sempre que possível uma grande festa como esta que vi em Santarém. Eles é que merecem toda a atenção, que estamos muitas vezes  dirigindo às pessoas erradas.
...

29 comentários:

Moura disse...

Criaste também um passarinho na sua mocidade? também criei.rsrs
Mas concordo, é dificílimo o cuidado que temos de telo.. bem como o discipulando, árdua e importantíssima tarefa e não muito notada, para tanto(como observas-te bem) vejo os grupos de homens e mulheres de Deus que dentro das igrejas lembram de regar essas flores tão preciosas.

Um lindo exemplo e comparação meu amigo...
O meu sonho é trazer-lhe aqui em minha cidade como foi a santarém, creio que um dia isso vai acontecer, parabéns, que exemplo em!!!
A PAZ DO SENHO JESUS ESTEJA SEMPRE CONTIGO. AMÉM!

CANTOR PAULO ROBERTO disse...

Por isso que as pessoas, quando canto os meus simples louvores, dizem: Voce tem o mesmo estilo do Sergio Lopes. Voce o imita? Eu respondo sim. Imito, não o idolo, mas o que ele é como exemplo de Cristo. O que voce escreveu foi tremendo. Deus o abençoe pela coragem e sinceridade.
Tenho um exemplo desses em casa. Meu sogro, Antonio Jeronimo, conhecido em Icapui como irmão Toinho, hoje com 89 anos, levou pedradas, areia na cara e vaias, quando passava com suas 2 filhas, uma delas hoje minha esposa, para pregar o evangelho da salvação. Ele é um desses anônimos que terá com certeza seu galardão diferente dos que são astros e que aqui já recebem o seu.
Sou feliz por Deus ter me dado o privilégio de ser seu amigo Sergio Lopes.

Inezteves disse...

Fiquei me vendo, brigando com meu filho, hoje com 32 anos,
que teve um canário...
O dele, um gato matou, tadinho...
Bom compartilhar seus pensamentos querido Sérgio!
Que nossa oração seja assim,
para que haja real entrega dos evangelistas...
Um é o que planta, outro o que rega e Deus dá o crescimento!

Muito bom saber que pensa assim...
Lamentavelmente às vezes pessoas se preocupam mais com aparências.

Boa noite Sérgio!

Cinthya Rachel disse...

Gostei do blog irmão!
:D
Bom, se puder pode dar uma olhada no meu, ficaria muito honrada com uma visita sua por lá!
http://www.brilhandoemeioastrevas.blogspot.com/
A paz do senhor, abraços!

Josemberg Leal disse...

caro poeta, e essa sempre foi minha preocupação diante de grandes congressos e conferencias. convidar ao evento e ir a frente é bastante fácil, discipular essas almas que é o complicado, pois passou o entusiasmo da festa, e as pessoas credenciadas por Deus para zelar dessas almas, que somos nós a Igreja, negligenciamos tal missão. Por outro lado, o próprio povo que faz a bagunça, elevando acima, até mesmo de Deus, os astros e artistas da música e da pregação eloquente. shalom e parabéns pelo texto.

Marcos Rodrigues disse...

Parábens, Sérgio! Infelizmente vivemos tempos de focos trocados. Sigamos e prossigamos no exemplo maior de nosso Mestre Jesus. Fique na Paz.

Parlamento Jovem do Recife disse...

Perfeito

Priscila Prestes disse...

Estou muito feliz pelas suas colocações e sei que vc é isso mesmo que escreve pois esteve aqui em Recife e com muita simplicidade nos recebeu e não como o centro das atenções, não fez exigências e até saiu pela porta da frente. É por isso que Deus te usa porque você evidencia a Ele e não ao seu trabalho. Parabéns que Ele continue a crescer e nós diminuir!! No temor do Senhor, Priscila

Chocolate Gospel Valadão disse...

Gostei do texto, querido Sérgio, entretanto preciso discordar de partes dele. Num corpo, nem tudo é braço, nem tudo é perna... o dedinho menor do pé é tão importante quanto a mão que sustenta. Deus tem um chamado específico para cada um de nós. Certamente nem todo mundo teria desenvoltura para falar ou cantar numa plataforma, atender ao convite para uma apresentação na TV, ou o que quer que gere visibilidade maior. Entretanto, o amor de Deus precisa trafegar por todos os lugares para alcançar as pessoas. Se não existe uma continuidade quando os "astros" vão embora, o problema não está neles e sim nos "anônimos" que estão desleixados em suas funções.

Blog do Chicomattos disse...

Os super-anônimos são aqueles que aparecem sem aparecer
Sem mídia, sem edição, sem TV
São conhecidos por conhecer a importância do amor
De dar o seu único filho para morrer
Em virtude da minha vida sem merecer

MÁRCIO NATO disse...

Olá! Sábias palavras e com riquíssimo conteúdo de verdade...
Sérgio bom seria se todos os levitas da casa d Deus, tivessem essa visão além do momento e assim, consequentemente, dando mais valor aos obreiros locais daquela casa de oração. Deus abençoe a sua vida em nome de Jesus, caso queria ler recomendo o texto: Quando as luzes se apagam" que esta meu blog, será sempre bem vindo.. abraços!

Wellington Muniz disse...

Olá Sérgio, a pouco tempo descobri seu blog e tornei-me um leitor assíduo, visite meu blog, tomei a liberdade de falar um pouco do seu ministério, pois é algo que me inspira, espero um dia conhecê-lo pessoalmente! o blog é:

www.vidadecantorgospel.blogspot.com

um grande abraço!

Elita disse...

louvo a DEUS pela vida do Pr. Jaime Pires, sou feliz por ser sua ovelha. Ele é exatamente assim, uma grande benção para todos nós.
Feliz por vc ter apreciado nossa querida Santarém.Não demore nos visitar novamente.
Paz!
Elita.

Lecival Rodrigo C. Ribeiro disse...

Que bom que vc gostou de nossa cidade... Vamos lhe aguaradr em sanatarém, a sua presença foi sim especial, mas o objetivo foi diferente, hoemenagear o nosso pastor, que está conosco todos os dias, em todos os momentos, e isso fez o evento ter outra dimensão!!! Deus te abençõe...

Aline Freitas disse...

Lindo texto! Lindo Espírito, que lhe conduz para escrever coisas tão fortes.

Educação Infantil disse...

Sou Nádia Duarte membro da Assembleia de Deus de Santarém, estive presente no evento e foi maravilhoso do princípio ao fim, e quando o cantor Sérgio Lopes cantou "Lamento de Israel" foi muito maravilhoso. Estamos buscando conservar o avivamento e fazer a obra de Deus com excelência.

Erivan Muniz disse...

Sou Erivan Muniz, e sempre ouço suas músicas, são as minhas preferidas, agora seguirei seu blog. Gostei muito dele. Sua palavra sobre os anônimos é poderosa, e é uma pura realidade. Sérgio, Deus te levantou nesta nação por causa da sua humildade. Continue sendo esta voz de Deus para esta nação.Sempre honrei meus pastores e por isso cheguei a ser pastor. Seria um grande prazer se você visitasse o meu blog e o seguisse. Acredito que vai gostar muito, pois se identifica muito com o seu. Sou teólogo e escrevo pequenas mensagens. Estou escrevendo um livro. Me espelho no seu ministério. Que Deus continue te usando poderosamente!!! Meu blog: www.veredasmyblog.blogspot.com

M!d! disse...

Belas palavras Sérgio Lopes!!! Tbm sempre pensei assim em relação a aprisionar passarinhos, mesmo qdo criança, nunca gostei...em relação aos super anônimos, nem sempre podemos encontrar esses super por ai, são poucos e muito poucos...já fui evangélica, da Assembléia de Deus, e senti de perto muitas vezes as despreocupações do pastor com seu rebanho e fui uma dessas ovelhas q não tentaram resgatar, na época eu era apenas uma adolescente que queria "mudar" o mundo e convencer corações, hj ainda hipócritas, de certos cristões... + Deus é maravilhoso e nunca permitiu que me afastasse completamente dele, apesar de ainda distante da sua casa...mas Deus tem a hora e o tempo certo para tudo! PARABENIZO aqui com vc aos anônimos que levam o rebanho numa relação familiar e fazem de Lucas 15:4-5 sua verdadeira meta. Abraço!

JANE disse...

Oi, Sergio. Onde estais? todo dia abro seu blog em busca do seu comentário, e nada!Andas muito ocupado? tudo bem. esperarei , gosto muito de ler seus pensamentos.

Verônica Ortega disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Verônica Ortega disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Smith Gomes disse...

Liberdade e cuidado. Para a liberdade foi que Cristo nos libertou, mas infelizmente, muitos aparentemente livres (crentes), presos aos referidos famosos e muitos deles, manipuladores, são escravos de estereótipos modus vivendis.
O cuidado conciste na forma racional de viver a fé em cristo. Se conhecemos Cristo e seu plano, conhecemos a liberdade e seremos verdadeiramente livres.

Thistu disse...

É muito bom termos visões diferentes das coisas que nos cercam. Hoje em dia vemos muito disso, templos grandiosos, pregadores fantásticos, estruturas espetaculares, mas, cuidado com as ovelhas está em desgaste contínuo. Ao "pastores" hoje não querem mais saber da qualidade mas sim da quantidade de ovelhas que fazem parte de sua congregação. O que vemos hoje em dia é uma disputa, via mídia, de qual igreja vai ter mais membros e não só isso bastasse de quantos vão "colaborar" com suas ofertas. Fico muito triste com essa realidade crescente em nosso país. Em uma certa ocasião, em um culto festivo, tive a oportunidade de cantar uma musica, escolhi "eternamente conquistado" para a ocasião, no final pedi para ler a história da ovelhas que se encontra no verso da capa do cd apocalipse, estavam presentes vários pastores, pois, era aniversário de ministério, então após dizer essa breve história pense num silêncio no templo...Realmente cuidar é muito mais difícil do que ter.

Obrigado.

Richarles ferreira.

Jailson Silva disse...

A paz poeta, tudo que você falou é uma pura realidade, vivemos uma época onde os valores foram invertidos, perdendo o foco... mas que o Senhor nos ajude e que o Espírito Santo capacite àqueles que estão frente a obra, a fim de que estejam alertas quanto a esse propósito magnifico, que é o de ganhar as almas e conduzi-las a Jesus.

Sérgio Darios disse...

Muito boa a analogia! Por isso que fiz questão de mesmo hoje morando no Paraná, ligar para o Pr. Jair Cardoso, no Rio de Janeiro, homem de fé valoroso, que me ensinou muito da palavra de Deus! Ele ficou muito feliz ao ouvir minha voz depois de tantos anos e ver que eu o reconhecia como um verdadeiro pastor! Essa semana vim ao Rio e fiz questão de ir vê-lo, ele já é um velhinho de uns 70 e poucos anos ou mais, e chorei ao vê-lo cantar "O Rosto de Cristo" de Feliciano Amaral, como sempre cantava na minha época de adolescente!

Deilsom Amorim disse...

bom, tenho 20 anos, e nesse momento estou enchugando uma pequena lagrima que saiu ouvindo um dos hinos seus, ao vêr quem é jesus e que maravilhas ele faz, me faz esquecer um pouco os problemas da vida e tudo que ja passei, gosto de compor hinos e no meu silencio me perco no meu anonimato, ao escutar seus hinos lembro do meu breve passado, e talves esse lembrar seja o motivo das lagrimas, tinha uma familia linda, hoje sou orfão, é parece que perde muita coisa, mas sei que jesus esta comigo e tudo faz parte da sua linda obra, não só na minha vida, mas na vida de varios outros que tabem passam por momentos assim, e eu sempre vou ter uma palavra confortadora, mesmo que que lagrimas tenham saido pra dizelas,...

paz de DEUS meu amado irmão, tenho todos os teus hinos em um cd bem guardado,

DEILSOM AMORIM, futuro poeta, e lider da rede de jovens em uma humilde igrejinha....

walace carmo disse...


Digno de duplicada Honra

A palavra de Deus diz que estes Homens devem ser considerados merecedores de dobrados honorários os Presbíteros ( Pastores) que presidem bem, com especialidade os que se afadigam na palavra e no ensino. I Timóteo 5:17.

Muitas das vezes os pastores são esquecidos, e como disse muito bem o cantor Sergio Lopes, dão valor mais as estrelas do que aquele que conhece a ovelha pelo nome, cuida e ora por ela, visita no hospital em casa, aconselha etc.
Que possamos mudar nossos olhares e Honrar aqueles que se afadigaram por nossas almas, cuidando de cada um, como Ovelha do Rebanho do Senhor Jesus Cristo.
Pastor Walace Carmo . Igreja Quadrangular de Boston.

ALFRAPOEMAS disse...

Grande Sérgio! Sempre dando suas lições de vida... Parabéns mais uma vez meu irmão! É bom saber que esse poço não tem fim, que a sua lira é infindável!

Abraços fraternos.

Alfrânio.

Alexsander Moura disse...

a paz do senhor estou aqui para tirar uma duvida a respeito de sergio lopes gosto muito do trab do sergio as musicas do cd o setimo me ajudou muito para minha converção e eu queria saber por onde anda sergio lopes um amigo me disse que ele parou com seu trab eu não entendi nada